Acessibilidade
A+
Aumentar Fontes
A-
Diminuir Fontes

Inverter Cores

Tons de Cinza

Trocar Cursor
INSTITUCIONAL
Histórico
Pranchita
PRANCHITA Fundação: 11 de maio de 1982 Lei de Criação: 7.574/82 Instalação: 29 de janeiro de 1983 Área territorial: 226km2 Densidade dem: 26,04 hab./km2                   CARACTERIZAÇÃO GERAL DO MUNICÍPIO    1.      ASPECTOS GEOGRÁFICOS O município de Pranchita está localizado no extremo sudoeste do Estado do Paraná, ocupando uma área territorial de 246 quilômetros quadrados, a uma altitude de 460 metros acima do nível do mar, longitude de 53º45’00” oeste e latitude de 26’00’00” sul. O seu clima é subtropical úmido mesotérmico, com temperatura mínima de 11º C (onze graus centígrados), máxima de 25º C (vinte e cinco graus centígrados), embora já tenha atingido uma temperatura mínima de 3º C (três graus centígrados) e máxima de 38º C (trinta e oito graus centígrados), com meses de verão quentes e geadas menos frequentes, sem estação seca definitiva, correspondendo ao tipo climático CFA da classificação de Köppen.A precipitação pluviométrica no município é bem distribuída durante todos os meses, alcançando um índice de 1.800 a 2.000 milímetros anuais.Os municípios limítrofes são: ao norte, Pérola D’ Oeste e Bela Vista da Caroba; ao sul, Santo Antônio do Sudoeste; ao leste: Ampére e ao oeste, a República Argentina. 1.1 DistânciasAs distâncias entre o município de Pranchita e a capital Curitiba é de 604 quilômetros pela Rodovia BR-116, para o Porto de Paranaguá é de 724 quilômetros pela Rodovia BR-116 e para o aeroporto mais próximo, o Aeroporto Paulo Abdala, localizado em Francisco Beltrão é de 100 quilômetros de distância.O município apresenta solos derivados do basalto, predominando o latossolo vermelho escuro, desenvolvido a partir dos produtos da meteorização das rochas eruptivas do derrame do Trapp, sendo bem suprido de matéria orgânica. São solos que apesar de pobres quimicamente (principalmente de fósforo) uma vez corrigidos e adubados, correspondem em produções compensadoras. Em estado natural possuem boa capacidade de infiltração e percolação de água, sendo, portanto, bastante resistentes à erosão. A vegetação é do tipo subtropical, onde predominam árvores de grande porte, tais como: pinheiro, peroba, angico, cedro, loro, ipê, canela. Também se encontra a erva-mate ou chimarrão, bebida muito apreciada pela população pranchitense. O eucalipto é uma planta bastante explorada como fonte energética.O município de Pranchita é banhado pelos rios: Capanema, Jacutinga, Claro, Pranchita e Aurora. A fauna está em extinção e se cultiva a flora nativa.    2.      ASPECTOS HISTÓRICOS  Os primeiros habitantes da região onde se localizam os municípios de Pranchita e Santo Antônio do Sudoeste foram dois paraguaios, Dom Lucca Ferreira e João Romero, que chegaram em 1902. Eles extraiam a erva-mate, que era uma das principais riquezas da região. Como não havia estradas, faziam picadas na floresta e se utilizavam de animais para transporte de cargas.Mais tarde, vieram as famílias dos brasileiros Antonio Colla no ano de 1925, Gregório Ferreira em 1934, Leonardo Canzi e Júlio Giongo em 1938. O último trouxe em lombo de burro, máquinas para montar a primeira serraria, existente ainda hoje no município. Todas as famílias enfrentavam muitas dificuldades no transcurso da viagem, levando muitos dias para chegar ao local, devido às más condições dos caminhos e ausência total dos meios de transportes.Os objetos pessoais eram transportados no lombo dos burros ou cavalos, tendo às vezes que acampar, armando barracas ao longo do caminho durante os dias de chuva. As últimas mudanças foram trazidas em carroças e caminhão movido a carvão. As famílias que se instalaram no lugar foram, na maioria, de origem italiana vindos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.Pranchita tinha como seu primeiro nome Rio Claro. Até 11 de maio de 1982, antes de sua emancipação política, seu território pertencia ao vizinho município de Santo Antônio do Sudoeste.Contam os primeiros moradores que Dom Lucca gostava de dar o nome de seus filhos à localidade por onde costumava passar. Assim, o nome Pranchita, vem do nome de uma de suas filhas, chamada Planchita.Com o desenvolvimento da localidade, Pranchita passou a ser distrito do município de Santo Antônio do Sudoeste, em 26 de fevereiro de 1964, conforme a Lei nº 4.384. O plebiscito ocorreu em 13 de dezembro de 1981 e em 11 de maio de 1982 foi emancipado.Os símbolos municipais são: A Bandeira, o Hino e o Brasão.A Bandeira Municipal foi instituída através do Decreto nº 111/84, de 02 de maio de 1984, tendo a cor verde com fundo branco, e tendo em seus quatro cantos três faixas horizontais paralelas seccionadas obliquamente nas suas extremidades internas. No centro da Bandeira contém um logotipo, representando a letra “P” estilizada, composta por duas pranchas na cor marrom imitando madeira, uma delas curvada e a outra reta, ambas em perspectiva.O Brasão de Armas do município foi de autoria de Valdecir Luiz Pezzini, Adamir Batistela, Oliveto Gnoatto, Elizane Ana Jachinski, Heitor Guareschi, Catarina Fedrigo, Eloir Lange, Clair Caramori, Ivo Foppa e Noeli Aparecida Algeri, com interpretação heráldica da coordenação da ENSIPAR (Enciclopédia Simbológica Municipalista Paranaense), sendo um escudo de estilo alemão, formado por curvas simétricas, entrantes e salientes, com extremidade inferior em ponta. Na parte superior do escudo, sobre o fundo azul claro figura a letra “P” na cor marrom representando o município. Na parte inferior do escudo consta um campo agricultável, onde estão representadas em suas cores, as três principais culturas municipais: soja (centro), trigo (direita) e milho (esquerda). Sob o escudo, um listel nas cores branca (centro), verde e vermelho (pontas), onde se lê “Pranchita – 1982”, indicando respectivamente o topônimo do Município e o ano da emancipação política. O Brasão foi oficializado em 25 de junho de 2002, através da lei nº 295/2002. O Hino Municipal foi composto pelas adaptações das letras dos autores Maria Alexandra Hendges, Armindo Grilo e Eliane Canzi Bolzan, munícipes que participaram de concurso, tendo a música, arranjo e adaptação de autoria de Edirval Roberto Krinke, e oficializado através da Lei nº 653/2004, de 14 de dezembro de 2004.    HINO DE PRANCHITA Música, arranjo e adaptação da letra: Edi (studio & digital) Capanema.Letra:  Maria Alexandra Hendges Pasqualotto, Armindo Grilo e Eliane Canzi  Bolzan. Como é bom saudar A terra bendita em que vivemos Com cultura e povos diferentes Juntos e irmanados construindo a sua história. No Sudoeste do ParanáTerritório de riquezas naturaisOs desbravadores que aqui passaram Deixaram com o seu suor a terra irrigar.             Oh! Pranchita, terra amada!           De um povo hospitaleiro e gentil            És nossa honra, és nossa glória!            Tu és um pedacinho do Brasil. Seus filhos e herdeiros muito unidosCom amor, trabalho e dedicação.Aqui fizeram a gloriosa históriaEm onze de maio, a emancipação. Terra de um povo trabalhadorQue na força da agriculturaPecuária indústria e comércioAcredita num futuro promissor Oh! Pranchita, terra amada!De um povo hospitaleiro e gentilÉs nossa honra, és nossa glória!Tu és um pedacinho do Brasil.    2.1  Causas do Povoamento Na região do Sudoeste, a população era pouca, o solo era fértil, existindo ainda muita mata virgem e as terras eram adquiridas por baixo preço. Estes fatores favoreceram a vinda dos primeiros povoadores. Após a fixação no local, instalaram uma serraria, um moinho e deram início ao cultivo de vários produtos agrícolas e a extração da erva-mate. Os primeiros povoadores tiveram que enfrentar várias dificuldades. Havia muitos mosquitos na região, não havia estradas, nem casas para morar, tampouco escola ou assistência médica, igreja ou casas comerciais. Os gêneros alimentícios necessários para a subsistência eram adquiridos no vizinho país da Argentina. Os produtos agrícolas colhidos, a erva-mate e a madeira serrada eram exportados para a Argentina, por ser o local de mais fácil acesso ao transporte dos produtos. Apesar de tantas dificuldades enfrentadas, todas as famílias pioneiras se adaptaram perfeitamente ao local.    3.      ASPECTOS POPULACIONAIS O primeiro censo realizado no município ocorreu em 1983 e a população urbana era de 1.659, a rural de 9.450, sendo o total de 11.109 habitantes. Em 1990 possuía um total de 4.595 habitantes, dos quais 2.607 na zona urbana e 1.988 na zona rural. De acordo com o censo 2000 do IBGE, Pranchita possui aproximadamente 6.258 habitantes, onde 3.160 residem na zona urbana e 3.098 na zona rural, e pelo SIAB 2006 (Sistema de informação da Atenção Básica, Secretaria Municipal de Saúde), possui 3.918 na zona urbana – 64% e 2.201 na zona rural – 36%. A taxa de crescimento anual é de 1,38%, sendo a renda municipal percapita de 254,47 e o IDH de 0,803, ocupando a décima oitava posição no ranking estadual, e o segundo lugar no ranking do Sudoeste do Paraná.     4.      ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS A renda do município provém basicamente da agricultura, com predominância da pequena propriedade, sendo que a grande maioria das propriedades possui até cinqüenta hectares. Dentre os principais produtos agrícolas cultivados destacam-se: o milho, a soja, o trigo, o feijão e o fumo. Com relação à criação de animais o que predomina é a bovinocultura, suinocultura e avicultura.As indústrias que predominam no município são de cerâmica, metalúrgica e serrarias, são 13 indústrias, 78 pontos de comércio varejista, 54 serviços e um comércio atacadista.     5.      ASPECTOS CULTURAIS Algumas festas mais tradicionais são realizadas anualmente com acesso livre e de grande participação por parte da população, tais como a Festa de Nossa Senhora do Carmo, a Festa dos Padroeiros das Comunidades e as Festas Juninas. Os eventos recreativos e culturais são promovidos pelo Conselho Paroquial, das comunidades rurais, Prefeitura Municipal e outras entidades. Os locais disponíveis para estas atividades culturais são: Casa da Cultura Prefeito Jandir Feroldi, Praça Arnaldo Busatto, Centro de Tradições Gaúcha Caçula da Fronteira (com quatro pistas de bolão e cancha de bocha), Centro de Convivência do Idoso, Centro Pastoral Padre José Bosmanns, Capela Nossa Senhora Aparecida na Linha São João, Ginásio de Esportes Armindo Viecelli, Ginásio de Esportes da Linha Vista Gaúcha, Estádio das Aroeiras, Clube Serpra (com quadras de areia, tênis, futebol suíço), Pranchita Piscina Clube (com campo de futebol suíço, voleibol, jogo de 48 e salão de eventos sociais) e campos de futebol nas diversas comunidades localizadas no interior (zona rural). No ano de 1948 foi construída uma pequena capela de madeira para a igreja da comunidade católica, onde aconteceu a primeira festa da Padroeira Nossa Senhora do Carmo, no dia 17 de julho de 1950. Em 10 de dezembro do mesmo ano, instala-se o primeiro sino da igreja. Contam algumas testemunhas que o sino badalou durante todo o dia anunciando a chegada e permanece o mesmo até hoje anunciando os momentos alegres e tristes da comunidade. Na culinária destaca-se a polenta e outras comidas de origem italiana e como bebida típica o chimarrão, a cachaça e o vinho. O artesanato também é desenvolvido no município, sendo baseado em fibras naturais, bordado, crochê, pintura em tecido, vidrarias e em telas.         6.      ASPECTOS EDUCACIONAIS O município de Pranchita conta com nove unidades de ensino, sendo dois estabelecimentos municipais de educação infantil e quatro de ensino fundamental das séries iniciais, três escolas estaduais de ensino fundamental das séries finais e uma que oferta também o ensino médio regular, um Centro Particular de Ensino Profissionalizante que oferta a educação superior em parceria com o IESDE (Inteligência Educacional e Sistemas de Ensino). A Escola Municipal Lucila Maria Algeri Spaniol que funcionava em prédio compartilhado com o Colégio Estadual Julio Giongo, foi cessada no ano de 2005, pois funcionava em espaço reduzido e pedagogicamente inadequado ao número de alunos, tendo a sua resolução ainda em tramite. Os alunos que ali estudavam foram transferidos para as outras escolas municipais.                                                  
27/10/2015
Voltar
Confira as Últimas Notícias
Atendimento
Segunda à Sexta, das 7:30 às 11:30h
Pranchita - PR
Rua Barão do Rio Branco, 420 - Centro
85730-000
(46)3540-1370
camara@pranchita.pr.leg.br
Atualizado Terça-feira, 15 de Junho de 2021 às 09:53:08